Dominação – Como ela é encarada pela Sociologia

Tempo de leitura: 3 minutos

O conceito de dominação

Em sociologia, a dominação é uma situação que gera relações assimétricas de comando entre os indivíduos. Existem múltiplas dominações inscritas nas relações de poder. Quando falamos de “dominação” podemos pensar nas palavras de poder, autoridade, classes sociais, colonização, racismo, sexo e gênero, etc.

E você, a que você pensa quando digo esta palavra?

Diferentes famosos sociólogos falam deste conceito, como Karl Marx, Max Weber ou Pierre Bourdieu. Os três sociólogos têm visões muito diferentes relativas ao conceito de “dominação”. Karl Marx fala de dominação da burguesia sobre o proletariado. Max Weber apresenta três formas que explicam porque um indivíduo pode ser dominado. E, Pierre Bourdieu é o autor do conceito de dominação simbólica, explicaremos o que é, e o papel das mulheres como indivíduos dominados a seguir.

A dominação segundo os sociólogos

Karl Marx falou da luta das classes entre a burguesia e o proletariado. Esta desigualdade entre as duas classes sociais se dividem em duas características principais. Primeiro, pela consciência de pertencer a esta classe (Karl Marx chama isso de “a classe como sendo a sua”). Segundo, pela posição social que ocupa o indivíduo. A burguesia explorou os proletariados, assim, se podia ver um tipo de dominação através de conflitos sociais. Porém, para lutar contra este poder da burguesia, os proletariados, em situação de pauperização, decidiram fazer uma revolta a fim de melhorar este contexto relativamente inaceitável segundo eles. Para Marx, o proletariado é uma classe revolucionária.

Max Weber, apresenta a dominação como uma “sorte de encontrar pessoas determinadas e prontas para obedecer a uma ordem de conteúdos determinados”. Para que um individuo obedeça, a dominação tem que ser legitimada por uma crença social. Max Weber apresenta três tipos de dominações em função de diferentes legitimidades: a dominação carismática, a dominação legal racional e a dominação tradicional.

– A dominação carismática se explica pelas virtudes de um indivíduo. Se um indivíduo nos parece como um “herói”, vamos ter mais confiança nele, e ser mais facilmente dominados. Os homens políticos utilizam este carisma para ter um poder de convicção.

– A dominação legal racional depende da crença nas legalidades das regras. Os indivíduos pensam respeitar as leis, mas, na verdade, respeitam também o indivíduo que gera as leis.

curso de sociologia

– A dominação tradicional se explica pelo caráter sagrado da tradição. Por exemplo, a dominação do chefe de família na sociedade patriarcal é um exemplo de tipo de dominação tradicional.

dominaçaoAgora, mudamos de novo de sociólogo, e voltamos um pouco à França. Segundo Pierre Bourdieu, na sociedade, os indivíduos ocupam diferentes posições sociais no espaço social: existem dominantes e dominados. Pode ser que em um momento você seja dominante, e depois dominado. Assim você muda de “lado”. Como a gente pode ver no artigo passado, segundo ele, estas posições sociais são definidas em função do capital econômico, cultural e social.

Pierre Bourdieu fala de “dominação simbólica”.  A dominação simbólica é, por exemplo, o controle da língua. Um individuo que tem um capital cultural alto, faz um comentário legítimo  (um “bom” comentário) sobre uma exposição de pintura, por exemplo. É um meio para mostrar a sua dominação simbólica.

Também, Pierre Bourdieu fala das mulheres como indivíduos dominados. Este sociólogo escreveu um livro que se intitula “A dominação masculina”. Nesta obra, ele tenta explicar porque as mulheres são tão dominadas. Neste caso, Pierre Bourdieu explica que esta dominação é uma violência simbólica, tendo em vista que esta dominação é invisível. Segundo ele, a mulher incorporou as normas sociais relativas ao seu gênero desde a sua infância.

Agora que você já entende sobre dominação, deixe um comentário dizendo o que achou do texto e qual é sua opinião sobre a dominação! 🙂

curso online de sociologia

Léa Mougeolle

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Você gostou deste artigo?
Receba as novidades mais quentes sobre Sociologia em seu email! É GRATUITO.

Sobre Léa Mougeolle

Me chamo Léa Mougeolle e sou uma socióloga francesa que adora escrever e estudar sobre o Brasil. Me graduei na universidade de Bordeaux e finalizei meu mestrado em Paris, na universidade La Sorbonne Nouvelle. É um prazer poder compartilhar conhecimento com você!

  • Clério Airon de Lima

    Certamente a dominação está presente nas relações. Toda relação é um exercício de domínio: 1. Entre indivíduos entre si, por exemplo, um casal que se ama, um será dominado o outro dominador. Esses papeis, entretanto, se irão inverter conforme as circunstâncias… Mas é uma relação que se dá dentro da própria natureza (pessoa-pessoa, portanto dominação natural); 2. Entre indivíduos e instituições, sendo esse tipo não natural, pois o primeiro e o segundo são de natureza diferentes. E por isso as segundas tendem a serem mais e mais dominadoras e o primeiros dominados, pois as circunstancias dificilmente se alteram; 3. Ainda há a dominação entre as relações institucionais, (da mesma natureza), porém nesse, caso as maiores dominam as menores. Outra dominação pode se dar entre grupos de indivíduos, (dominações coletivas naturais) entre grupos de indivíduos contra as instituições, quanto os indivíduos conseguem dominar as empresas, através das greves e reivindicações (não natural) etc. Há dominações totais, parciais, enfim.

  • Liane Pires

    Todas as teorias acima citadas tem fundamento em determinadas situações sociais, no entanto, entendo que nos relacionamentos naturalmente existe uma relação de forças entre os indivíduos, que o ideal seria o equilíbrio, mas devido a disputa de poder dificilmente as relações estão em equilíbrio, para isto os indivíduos teriam que ser bastante consciente do espaço de cada um. Por fim a dominação sempre está presente nas relações.

  • gabriel silva da costa

    Diante do emaranhado de relações que nós estabelecemos, somos dominados por muitos e dominamos poucos

  • Sidney Batista Azevedo

    a dominação passamos para os alunos no 1º ano,eu acho fascinante,principalmente os conceitos da dominação weberiana

  • Yuri Bolgardy

    O dominante e o dominado, relações absolutamente complexas, penso, assim como Bourdieu que o capitalismo tem essa função de denominar o dominador e o dominado, assim como a cultura Brasileira teve a 20 anos atrás a dominação patriarcal, hoje deve haver a dominação patriarcal, mas acredito que em uma menor escala, as pessoas em algumas questões mudam de paradigma, com o passar do tempo, sobre a dominação simbólica entre as mulheres infelizmente existe, em ambos níveis socioeconômico, no entanto aquelas mulheres que são submissas(no sentido de ser sustentada financeiramente) aos homens são as mais dominadas, do que a mulher que estuda e trabalha, tem a sua própria independência financeira, então não sei se posso dizer se a relação de dominação das mulheres está ligada intrinsecamente a educação?! não sei, mas é isso.