Sociologia da Educação

Sociologia da Educação – O que é?

Sociologia da Educação é como é nomeada a disciplina que dedica-se a estudar os processos sociais de ensino e aprendizagem, abrangendo os aspectos também organizacionais e institucionais que permeiam o desenvolvimento da educação, bem como as relações sociais que compreendem os indivíduos inseridos neste meio e nestes processos.

Enquanto vertente da própria Sociologia, a Sociologia da Educação visa estudar a realidade socioeducacional, os ambientes onde há os processos educativos, mas, além disso, busca compreender  os processos de socialização que se desenvolvem também nesse meio, a partir de relações que não se dão apenas entre professores e alunos, visto que inúmeros outros sujeitos estão envolvidos neste processo: a saber, a existência de diretores, coordenadores, supervisores, inspetores, pedagogos e mesmo os pais dos estudantes.

Os maiores intelectuais da Sociologia da Educação no mundo

Os principais nomes da fundação da chamada Sociologia da Educação são Émile Durkheim, Karl Marx e Max Weber, entre outros. No entanto Émile Durkheim é o pioneiro na sistematização de obras tratando dessa temática, a exemplo de obras como “Educação e Sociologia”, “A Educação Pedagógica na França” e “Educação Moral”.

O pensamento de Durkheim sobre o tema

O sociólogo Durkheim acreditava que o processo educativo poderia beneficiar imensamente a sociedade, quanto maior fosse sua eficiência. Para ele “a educação é uma socialização da jovem  geração pela geração adulta”, e quanto maior a eficiência desse processo, mais potencialidade de desenvolvimento teria a comunidade em que ela estivesse inserida. Assim podemos perceber inicialmente a maneira como o sociólogo compreende a principal relação do ambiente escolar ( a relação professor/aluno) como sendo uma relação onde a geração adulta, amadurecida, ou seja, a dos professores, socializa a geração jovem, a dos estudantes, socializando também o conhecimento. Assim percebemos a concepção da educação como bem social.

Durkheim visava ainda que os conhecimentos desenvolvidos pelos estudos em Sociologia da Educação fossem capazes de servir para posteriormente orientar os professores de modo a construiruma nova moral educacional, laica  e racionalista, caminhando para o desvencilhamento quanto a moral religiosa.

A Sociologia da Educação e o contexto social

Não só para este sociólogo, mas para todos os pesquisadores dessa área, permite-se a oportunidade de pensar e compreender que a educação  se dá num contexto social, e que essa sociedade por sua vez também se forma a partir da educação e dos processos educativos. Este pensamento é reflexo da crença de que os homens são produtos da sociedade e de maneira semelhante a sociedade também é um produto dos homens.

A própria Sociologia surgiu no intento de se compreender a forma como as relações sociais se configuravam. Isso eclodiu especialmente com a instauração do sistema capitalista e seu desenvolvimento a partir das revoluções industriais, que modificaram drasticamente as estruturas dessas relações.

Isso nos faz acreditar que a importância da sociologia para a profissão docente se da justamente na possibilidade de oferecer recursos para que esses educadores possam instrumentalizar-se desse repertorio para desenvolver análises da sociedade  e desse modo ajudá-los a compreender o próprio lugar da educação na sociedade  e também compreender as relações das instituições educacionais com as demais instituições que constituem a sociedade, bem como famíliaigreja, trabalho, etc

A educação, observada pelos sociólogos, não deixa de ser também um agente da manutenção da ordem social. Assim, compreende-se recorrentemente que a escola e o processo educacional é essencial para a sobrevivência a perpetuação as própria sociedade. Transmissão de conhecimentos sim, mas não somente disso são feitas essas relações. Mais do que os conteúdos básicos, de alguma maneira a escola perpetua as relações sociais e de trabalho presentes na sociedade, acabando por ensinar a viver em sociedade. No entanto, não cabe aqui juízo de valor quanto à forma como isso se apresenta na sociedade atual.

Mas a Sociologia da Educação visa realizar análises muito mais abrangentes. Ela não trata somente das relações sociais e de poder perpetuadas no ambiente escolar, e nem somente da necessidade da educação para a manutenção da sociedade. Essa disciplina e campo do conhecimento dedica-se também à analise de outros pormenores do ambiente escolar, como por exemplo os fatores que podem interferir nos resultados escolares.

Boas ou más notas, comportamentos ditos adequados ou não, disciplina ou indisciplina, etc. Estes e muitos outros conceitos e temáticas são estudados a partir da Sociologia da Educação.  Compreende-se que estes resultados não dizem respeito somente à capacidade individual ou inteligência do individuo estudante (recorrentemente ressalta-se a importância de compreender-se a individualidade desses sujeitos), mas uma série de outros fatores influem  nestes resultados.

É então que se percebe mais uma vez a interação do ambiente escolar com outros segmentos da sociedade, isso por que estes diferentes fatores tem sim influência nestes chamados resultados, que por sua vez também são formas falhas de buscar classificar indivíduos tão diversos, com capacidades tão múltiplas, impossíveis de serem enquadrados em notas ou conceitos tão fechados. Tudo isso é também matéria de análise dos sociólogos, especialmente os sociólogos da educação!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Você gostou deste artigo?
Receba as novidades mais quentes sobre Sociologia em seu email! É GRATUITO.

Comments

  1. By danilo

    Reply

  2. By Eduardo Lineva

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>