Sobre Sociologia

Esta área é reservada para a biografia do autor e deve ser inserida para cada autor a partir da seção Informações biográficas, no painel administrativo. Caso deseje incluir links para as redes sociais de cada autor do site, recomendamos que instale o plugin WordPress SEO. Após instalado, o plugin criará os respectivos campos para links das principais redes sociais (Facebook, Google Plus e Twitter). Após preenchidos os campos, os links de cada rede aparecerão automaticamente aqui.

  • danilo

    sempre o trabalhador trabalhar muito por o que recebe e sempre a riqueza ficam com aqueles que ja estão com ela a muitos anos. pois o capitalismo e isso onde os ricos sem muitos esforços ganha a a riqueza que os pobres fazem onde o trabalhador acha que se trabalhar horas extras estar ganhando mais. mas o dinheiro faz com que compre novos produtos onde a cada dia sempre são atualizados e a mídia em suas propagandas dizem que se você não tiver aquele produto você e errado acaba influenciado a moda.

  • Luís Gustavo Cunha

    Segundo Marx, no materialismo histórico e dialético, no mundo capitalista; tudo vira mercadoria. Esse fenômeno ocorre quando o proletário vende sua força de trabalho para o burguês. Nesse contexto ocorre o processo de alienação do trabalhador, que o mesmo não tem a menor a ideia do que ele está produzindo. Consequentemente, haverá um lucro para o burguês que irá comprar mercadorias de alto valor agregado para demonstrar um poder econômico maior para a sociedade. Nesse processo ocorre o conceito de fetichismo, em que a mercadoria muda os polos das relações sociais, pois o burguês terá um carro melhor que o trabalhador e gerará uma impressão maior na sociedade. Esses conceitos são extremamentes explícitos na sociedade contemporânea.